homem morre após testar se o vírus realmente existe
Paciente hospitalizado com Covid-19

O homem pensava que o Covid-19 era uma farsa e participou de “festa do covid”. Ele tinha 30 anos e morrer após ser contaminado com o coronavírus, afirma um hospital no Texas (EUA).

Segundo a Dra. Jane Appleby, chefe do Hospital Metodista de San Antonio onde o homem morreu, ele queria testar se a epidemia era real. O hospital manteve a identidade do paciente em sigilo, de acordo com o The New York Times.

O que é uma festa do covid

A idéia da “festa do covid” é testar se o vírus realmente existe e fazer exposição proposital com pessoas contaminadas com o objetivo de desenvolver imunidade.

O arrependimento

O paciente havia contado sobre a festa a uma enfermeira, de acordo com a médica. Pouco antes de morrer a enfermeira relatou que o homem disse: “Acho que cometi um erro. Eu pensei que era uma farsa, mas não é.”

A Dra. Jane relatou o ocorrido para informar o restante da população onde há aumento de casos da doença.

Festas de covid são “perigosas, irresponsáveis ​​e potencialmente fatais”, afirmou o Dr. Robert Glatter, médico de emergências de Manhattan, EUA.

“Participar de uma festa pode ser o caminho para uma morte precoce, se não fadiga crônica e implacável, dor no peito, dificuldade em respirar e febre diária, se você sobreviver.”

Dr. Robert Glatter

Imunidade ao coronavírus pode não existir

Uma prática comum com a varicela, antes de existir uma vacina para a doença, era expor as crianças propositalmente ao vírus, pois a doença era bem mais perigosa quando contraída em idade adulta.

Não existe confirmação de que quem contrai o coronavírus chegue a ficar imune a doença e há evidências de que o contrário é possível: há relatos médicos de pacientes que contraíram o vírus mais de uma vez.

Quem é infectado também pode apresentar sintomas e danos no corpo por um longo tempo, além de hospitalizações.

Atenção

Pessoas com Covid-19 não devem atender a eventos junto de outras pessoas. Não usar máscaras ou não manter a distância física em quaisquer ambientes fechados com outras pessoas é considerado comportamento de alto risco.

Esse outro homem, que publicamente se arrependeu, morreu pelo coronavírus após participar de uma festa (que não era uma festa do covid) em que as pessoas não estavam usando máscaras faciais. Uma pessoa com Covid-19 participava do evento.



[ad_2]

Source link

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send message via your Messenger App